Artigos
29/04/2019 15:44

O ESTRESSE PODE COLABORAR PARA A OBESIDADE ?
por Aline Jabur

As glândulas suprarrenais sintetizam os hormônios adrenalina e cortisol, relacionados ao metabolismo dos nutrientes e ao sistema de alerta em situações de perigo. A maior produção do cortisol acontece pela manhã e a função disso é controlar a assimilação dos nutrientes para assegurar energia para o corpo durante o dia.

O estresse altera essa função e pode provocar excesso de produção destes hormônios, os quais provocam a oxidação em uma região do cérebro importante para regulação da saciedade, levando ao aumento do apetite e ao acúmulo de gordura na região abdominal, pois o cortisol diminui o ritmo do metabolismo, o que acaba dificultando o gasto de energia. Por isto é tão importante estar bem, também emocionalmente, até mesmo para manter-se em forma.

Além disso o cortisol e adrenalina entrando em níveis  elevados a noite, podem perturbar a qualidade de sono, não permitindo um sono restaurador, o qual também influencia no ganho de peso.

O que fazer para prevenir/melhorar essa condição?

Utilizar alguns alimentos ou nutrientes específicos para modular o cortisol seria uma boa dica para controle do estresse, como: ômega 3, chá verde (teanina), abacate, oleaginosas, semente de abóbora (beta-sitosterol), fosfatidilserina, triptofano, vitamina C, magnésio, ácido pantotênico, rhodiola rosea e panax ginseng.

Consumir alimentos de baixo valor calórico e exercícios diários também podem ajudar a diminuir o impulso de comer causado pelo estresse.

Ter uma boa noite de sono também seria uma outra forma de prevenir e/ou tratar esta condição de estresse, pois quando você está descansado, tem uma maior clareza de pensamento e uma habilidade maior para reagir aos estímulos agressores, tanto que pessoas que dormem pouco tendem a ser mais irritadas.

 

Compartilhe:
Comente